Governo do Estado entrega 110 carteiras do artesão em Congonhas

Cento e dez  artesãos de Congonhas  receberam neste sábado, 24, a Carteira Nacional do Artesão e Trabalhador Manual, título concedido pelo Governo de Minas Gerais através do Núcleo do Artesanato da Secretaria Estadual Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif). A ação na cidade do Congonhas aconteceu em parceria com as associações de artesanato locais.
Além dos artesãos agraciados pelo título, estiveram na cerimônia o subsecretário da Seedif, Pedro Leão; o deputado estadual Glaycon Franco, a Deputada Federal Jô Moraes, o ex-Secretário de Estado Wadson Ribeiro, o ex-prefeito de Congonhas e Diretor do SEBRAE, Anderson Cabido, vereadores de Congonhas e presidentes de partido.
O Governo de Minas, através do Núcleo de Artesanato da Seedif, realizou o cadastramento de mais de 100 (cem) artesãos da cidade, além de ouvir e identificar as demandas dos profissionais para valorizar o artesanato mineiro.
A carteira do artesão possibilitará o trabalhador manual ter acesso a aulas de capacitação, feiras e eventos ligados ao artesanato. Pedro Leão, subsecretário da Seedif, destacou a importância do título para os artesãos.
“Minas Gerais é rica em cultura, e o artesanato faz parte deste conjunto, sendo fonte de renda para muitas famílias do estado.” “Em Congonhas não é diferente, que se caracteriza como uma cidade turística que movimenta toda a população. A Carteira do Artesanato regulamenta a atividade manual e abre mais oportunidades para os artesãos do estado”, pontuou o deputado estadual Glaycon Franco.
Por meio da Seedif, o Governo de Minas intensificou o cadastro dos artesãos em todo o estado através dos Fóruns Regionais e mutirões de cadastramento.
Em 2017 foram mais de dois mil artesãos cadastrados, número 75% maior do que no ano anterior. Desta forma, o Governo de Minas contemplou todas as regiões do estado, além de valorizar o trabalhador e o artesanato local.
O programa foi lançado pelo Governo do Estado em dezembro do ano passado. Pouco dias depois foi lançado um edital com proposito de fortalecer e fomentar as cooperativas e associações de artesanato em Minas Gerais. O investimento, por parte da Codemig, é de R$ 1,8 milhão e a estimativa é de beneficiar 720 artesãos, 80% deles em comunidades no interior do estado.

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *