Suspeitos de contraírem febre amarela aguardam resultado e Prefeitura de Congonhas fecha o cerco contra a doença

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Congonhas informa que existem sete casos suspeitos de febre amarela na cidade. Os pacientes foram encaminhados ao Hospital Bom Jesus e alguns deles para Hospital Regional de Barbacena. Apenas um dos casos suspeitos já possui resultado laboratório reagente para o vírus da febre amarela, porém ele tomou a vacina para esta doença poucos dias antes de realizar o exame e, por esse motivo, outros exames serão realizados a fim de não haver dúvidas. Os outros suspeitos ainda aguardam confirmação laboratorial. As amostras foram encaminhadas para a Fundação Ezequiel Dias para análise. Destes sete pacientes, cinco já receberam alta, sendo que os dois que seguem internados estão em situação clínica estável.

A Secretaria de Saúde investigou o local de residência e deslocamento dos suspeitos a fim de executar as ações de contenção e controle do vetor (mosquitos). Uma delas é a aplicação do Ultra Baixo Volume (UBV), em áreas onde são encontrados casos suspeitos de febre amarela em humanos no perímetro urbano.

Outra ação de controle é a vacinação. As equipes de saúde da família estão passando de casa em casa para vacinar as pessoas. Mas muitas delas estão se recusando a receber a vacina e assinando o termo de recusa. Elas precisam aceitarem ser vacinadas.

As pessoas podem também se imunizar na unidade de saúde mais próxima de sua residência, de segunda a sexta-feira, de 7h às 16h, e no horário do trabalhador, que se estende até às 19h um dia por semana em cada uma delas. Idosos, gestantes e mulheres amamentando, que anteriormente não eram vacinados, estão sendo avaliados criteriosamente e recebendo a vacina, caso não apresentem contraindicações. Para se vacinar, basta levar o cartão de vacina e um documento de identificação. Quem ainda não o possui ou o perdeu deve procurar uma UBS para regularizar a situação. A única forma de impedir a contaminação pelo vírus é a vacina.

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *