Fundação Hemominas inicia novo serviço no atendimento pelo LigMinas 155

Pela central, atendimento funcionará 24 horas para todos os serviços. Orientação especializada sobre doença falciforme chega como novidade

 

Com o objetivo de ampliar e melhorar o acesso do usuário às informações sobre doação de sangue e medula óssea, entre outros, a partir desta terça-feira (8/5), o atendimento da Fundação Hemominas pelo LigMinas 155 sofrerá alterações: o atendimento passa a ser 24 horas para todos os serviços, mudança da opção 8 para opção 1 e incorporação de um novo serviço: o Atenção Falciforme.

Hemominas agora é 155 – Opção 1

Segundo a gerente de Captação e Cadastro da Fundação, Heloisa Gontijo, estar na posição 1 do LigMinas 155 traz benefícios ao facilitar o acesso do cidadão à Hemominas, dando maior e melhor visibilidade à instituição.

Vale lembrar que agendar a doação de sangue é importante porque permite um melhor planejamento e distribuição do atendimento nas Unidades da Fundação, proporcionando mais conforto para o candidato à doação, uma vez que seu atendimento será priorizado. Também, o agendamento pelo site da Hemominas ou através do MG app é outra opção que agiliza o processo de doação.

Atenção Falciforme no LigMinas 155

Com a inclusão deste novo serviço no LigMinas 155, a Fundação Hemominas passa a atender pacientes/familiares e profissionais de saúde com informações sobre a doença falciforme.

O serviço é essencial para ajudar aos pacientes com doença falciforme, pois uma ligação para orientações sobre o caso poderá salvar vidas, “como já ocorreu”, lembra a doutora Rosângela Figueiredo, hematologista.

As ligações serão direcionadas ao médico de plantão da Fundação Hemominas. Como ressalta a coordenadora dos ambulatórios da Fundação Hemominas, doutora Patrícia Cardoso, é muito importante que a ligação seja feita pelo profissional de saúde que está atendendo o paciente e necessitando tirar dúvidas sobre o caso.

“Fizemos treinamentos com os funcionários que farão a transferência das ligações para os médicos da Fundação Hemominas que estiverem escalados para o atendimento. As ligações diurnas em dias úteis e aos finais de semana até 13h serão destinadas aos médicos que estiverem de plantão na Fundação Hemominas, e as ligações noturnas e após o horário de funcionamento do Hemocentro de Belo Horizonte (HBH), aos médicos de plantão conforme escala previamente acordada”, explica.

Doença Falciforme

A doença falciforme é uma das doenças genéticas mais comuns no mundo, incluindo o Brasil. Segundo os dados do Programa de Triagem Neonatal em Minas Gerais (PTN-MG), a incidência da doença falciforme em Minas Gerais é de um para cada 1.400 recém-nascidos. A incidência do traço falciforme é de um caso para cada 30 nascimentos. Ela é potencialmente grave, com risco de vaso-oclusões e disfunções orgânicas.

De acordo com a doutora Patrícia Cardoso, a crise vaso-oclusiva (que causa dor aguda), quando intensa, é um dos principais motivos de o paciente procurar a urgência.

“Se não tratado a tempo, poderá evoluir para forma grave e até síndrome torácica aguda (vaso-oclusão no pulmão), levando a óbito precoce em jovens. Nas crianças, as infecções, apesar do uso da penicilina profilática até os cinco anos de idade, ainda é uma das causas frequentes de morbimortalidade, seguida pelo sequestro esplênico agudo. É fundamental fazer o diagnóstico correto e iniciar prontamente o tratamento, conforme protocolo de complicações da doença falciforme da Fundação Hemominas/Cehmob e Ministério da Saúde”, destaca.

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *