Joyce Moreno abre as comemorações do Mês do Aleijadinho com muita elegância e boa música

O bate-papo musical com Joyce Moreno, que integra o projeto Poesia e Música no Museu de Congonhas, abriu as comemorações do Mês do Aleijadinho na noite desta quinta-feira, 16. A cantora, compositora e instrumentista trouxe toda a intensidade das suas composições e sua voz maravilhosa que relembrou, com o público, canções de sucesso da MPB. Joyce falou sobre seus 50 anos de carreira e de uma bagagem de mais de 400 composições, 44 discos e muitos prêmios, que fizeram dela conhecida internacionalmente. A cantora também tratou de questões ligadas ao feminismo e ao protagonismo da mulher na música.

A corretora de imóveis Maria do Perpétuo Socorro veio de Belo Horizonte somente para curtir a apresentação da Joyce Moreno. “Muito rico, maravilhoso! Valeu muito a pena sair de Bh para participar. É a primeira vez que venho nesses eventos aqui no Museu e se Deus quiser estarei aqui no próximo”, afirmou Maria. O bate-papo musical, com curadoria do especialista em MPB e decano da PUC-Rio, Júlio Diniz, conta com patrocínio das empresas CEMIG e CSN, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

Mês do Aleijadinho

Dando continuidade às comemorações pelo aniversário do Mestre, na próxima terça-feira, 21, o Museu de Congonhas inaugura, às 19h, a exposição “Ó Minas Gerais”, de Júlia Pontes. Às 20h, Titane e Túlio Mourão apresentam o show “Paixão e Fé”, no anfiteatro do Centro Cultural.

​No dia 22, o Grupo de Dança 1° Ato apresenta o espetáculo “Passagem”, às 16h30, no adro da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. Nessa mesma data, a carreta do “Conhecer para Cuidar” vai estacionar no Terminal Rodoviário, onde ficará até o dia 29, das 8h às 18h. O projeto busca proporcionar a interação com o patrimônio, por meio da montagem de uma maquete em miniatura de papel da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em três dimensões – que dão forma às construções dos patrimônios e são montadas durante as oficinas do projeto.

A exposição da artista Lyria Palombini também faz parte do “Mês do Aleijadinho” e será aberta à visitação no dia 23, às 20h, no Museu de Congonhas.

Por fim, no dia 28, às 18h30, na Igreja da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, será celebrada uma missa cantada em homenagem a Aleijadinho, com participação do Coral Cidade dos Profetas. Na ocasião, o Coral relançará em todas as plataformas virtuais, o primeiro CD: Missa em Fá de Lobo de Mesquita.

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *