Museu de Congonhas inaugura exposição da artista mineira Lyria Palombini

Um dos grandes nomes da Gravura no Brasil (GB), Lyria Palombini, abriu as portas do seu atelier, em Tiradentes, para expor seus trabalhos em uma belíssima mostra no Museu de Congonhas, integrando as comemorações pelo Mês do Aleijadinho. A exposição será aberta ao público nesta quinta-feira, 23, às 19h, com a presença da artista, que comemora em 2018 seus 80 anos dedicados à arte.

Lyria doou ao Museu de Congonhas 12 quadros com desenhos em monotipia dos Profetas de Aleijadinho. Além destes quadros estarão em exposição as obras Estudo do Corpo e Esquartejamento de Tiradentes, Miserenóbis e Gravuras Geométricas. A artista trabalha com as técnicas de monotipia, xilogravura e litografia, além de ser também pintora e escultora.

“Eu estou muito feliz por que eu acho que eu concretizei aquilo que desejava que era vir pra Minas, sendo de raiz mineira, recuperando a minha identidade que eu havia perdido”, disse Lyria.

 

Sobre a artista

Lyria Palombini (1939) nasceu em Itanhandu (MG). É desenhista, gravadora e entalhadora. Iniciou seus estudos artísticos no Instituto de Belas Artes do Rio de Janeiro, sob orientação de Deveza, Orlando Teruz e Aurélio D´Alincourt. Aperfeiçoou-se em “xilogravura”, ainda no Rio, com Maria de Lourdes Mader Pereira , Vito Gerhard e José de Lima. Em São Paulo trabalhou com litografia por 21 anos. Participou de inúmeras exposições coletivas e individuais obtendo 13 prêmios, 05 Bienais e 2 panoramas, em 74 e 76.

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *