Dê oportunidades para as mulheres e elas dominarão o mundo

Dê oportunidades para as mulheres e elas dominarão o mundo

* Renato dos Santos Lisboa

Eu sempre falo em minhas palestras a seguinte frase: “Dê oportunidades para as mulheres e elas dominarão o mundo”, quando termino de dizer isso, sempre acontece um instante de gargalhadas e alvoroço nos auditórios. Mas não digo essa frase à toa. A maior parte do público feminino bate todo o público masculino do mundo quando o assunto é técnicas de comunicação, graças ao seu arranjo cerebral. Vários experimentos científicos comprovam esta afirmação. Imagens de Ressonância Magnética (IRM) demonstram nitidamente porque as pessoas do sexo feminino detém maior capacidade de transmitir sinais verbais e não verbais e fazer a leitura de expressão corporal do público que as rodeiam muito mais do que as sexo masculino. Neste aspecto, estudos já comprovaram que as mulheres utilizam de 14 a 16 áreas da sua mente para fazerem a leitura dos sinais emitidos pelas pessoas e os homens utilizam apenas de quatro a seis áreas de seu cérebro. Desta forma, fica bem claro o por que as pessoas do público feminino são tão competentes e assertivas para julgar de forma veloz o estado de espirito e as emoções daqueles que as rodeiam – quem não se sente à vontade de estar naquele local, quem flerta com quem, e assim por diante. Isto esclarece do mesmo modo por que, na óptica da mulher, as pessoas do sexo masculino não aparentam utilizar-se muito da comunicação e porque, da perspectiva do público masculino, as mulheres não conseguem ficar com a boca fechada.

O intelecto da mulher é coordenado para trabalhar de maneira multifuncional – o sexo feminino  consegue tratar de forma eficaz de dois ou mais assuntos no mesmo período. Consegue entender o que se passa na novela que assiste enquanto conversa com os filhos e escuta o que o marido fala ao telefone com outras pessoas, tudo isso enquanto toma o seu chá. Além disso a mulher consegue tratar de vários assuntos não relacionados em uma única conversa, concilia o uso de diferentes tonalidades de voz quando muda o tema durante o bate-papo e realça tópicos do tema apresentado. Por esta razão, na maioria das vezes os homens ficam desconcertados quando as mulheres procuram comunicar com eles.

Estudos apontam que aqueles que se baseiam na leitura do comportamento humano emitido durante um processo de comunicação direto para aferir o estado emocional da pessoa com quem conversa, tem mais condições de analisar com acerto do que aquelas que se fundamentam tão somente na sua intuição. Os vestígios estão na expressividade corporal da de quem está sendo observado. O público feminino é capaz de nota-los de forma subliminar, mas qualquer um pode descobrir como fazê-lo de maneira consciente. É disso que discorremos nesta série de artigos.

_____________________________________________________________________________________________________

* Advogado responsável pela maior negociação Trabalhista do Brasil, é Mestrando em Administração. Pós-Graduado em Administração Pública, Gestão Urbana, Gestão de Pessoas, Direito do Trabalho e Previdenciário, Master Coach Executivo e de Negócios, com formação Profissional em Wellness & Health, Leader Coach, Trainer de Analistas Comportamentais, certificado pela IBS/FGV. Mentor de comunicação e comportamento. Experiência de mais de 10 anos em empresas nacionais de grande porte, com atuação na estratégia do negócio, abrangendo projetos relacionados à cultura e desenvolvimento organizacional, gestão de mudanças, coaching de executivos e carreira, compreendendo mapeamento de competências, avaliação de desempenho, gestão de clima, planos de atração, sucessão e retenção de talentos, e Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. Atua como palestrante, facilitador de programas de desenvolvimento de líderes e consultor empresarial de reestruturação organizacional e implementação de políticas e procedimento de pessoas, além de ser jornalista e consultor para assessorias de imprensa.

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *