Deputado Glaycon Franco diz que relicitação será oportunidade de melhoras para BR-040

O deputado estadual Glaycon Franco participou, na noite desta segunda-feira, 27 de junho, de Audiência Pública realizada na Câmara de Vereadores de Conselheiro Lafaiete. O objetivo do encontro foi definir as prioridades a serem pleiteadas pelo Município e cidades vizinhas por ocasião da futura relicitação da concessão da rodovia, cuja data ainda não foi definida. A atual concessionária, empresa Invepar, já manifestou publicamente a intenção de desistir da exploração e devolver ao Governo Federal a malha rodoviária entre Brasília e Juiz de Fora, sob sua responsabilidade.

Ao fazer uso da palavra durante a Audiência Pública, Glaycon Franco lembrou as inúmeras vidas que se perderam somente no trecho da 040 que corta a região. A estrada foi definida pelo deputado como a verdadeira rodovia da morte em Minas Gerais: “Como médico, sempre acompanhei de perto essa triste realidade que assombra as famílias da nossa região. Desconheço uma família, que seja, que não tenha um amigo ou parente vitimado pela malfadada BR-040. Ainda em meu primeiro mandato, tendo assumido como suplente de deputado, tive a oportunidade de criar a Frente Parlamentar em Defesa da BR-040, com as assinaturas de mais de 40 colegas. De lá pra cá, obtivemos algumas conquistas importantes, como evitar que a praça de pedágio fosse instalada antes do distrito de Buarque de Macedo”.

Glaycon Franco não poupou críticas ao processo que resultou na concessão da exploração da BR-040 à empresa Invepar: “Foi uma licitação mal preparada, sem observar o interesse público e olhando unicamente para os aspectos econômicos. É por isso que a concessão não deu certo. Onde já se viu promover uma licitação cujas normas não deixam bem claro o respeito ao interesse público? Se houvesse interesse público, a duplicação deveria ter começado justamente pelo trecho de Belo Horizonte a Conselheiro Lafaiete, que é onde ocorre o maior número de acidentes com vítimas fatais. Ao contrário do que muitos dizem, que a 381 é a rodovia da morte, ela é a rodovia com maior número de acidentes; a que mais mata é a 040. É uma situação da qual nós todos, moradores da região, já sabíamos; mas, à época da licitação, não obtivemos o respaldo de nossos deputados federais, que deveriam ter brigado para que este modelo não fosse implantado”.

A esperança manifestada por Glaycon Franco é que a futura relicitação corrija os vícios e defeitos que ficaram evidentes no modelo atual: “Existe uma lei de 2017 que trata das prorrogações e relicitações, na qual um dos artigos diz que cabe ao Executivo estabelecer os prazos e as normas da nova relicitação. Infelizmente, o Governo passado não o fez, nem o atual até agora, razão pela qual nos encontramos nesta total dependência do Poder Executivo Federal para que se possa relicitar a concessão e para que não cometamos novamente os mesmos erros”, afirmou o deputado.

Por fim, Glaycon Franco manifestou a convicção de que a audiência promovida pela Câmara de Lafaiete nesta terça-feira será de grande relevância para que o trecho da BR-040 que corta a região tenha assegurada a prioridade que merece na implantação de correções e melhorias.

A audiência teve relevante participação popular, com a apresentação, pela população, de inúmeros problemas causados pelo atual estado da rodovia.

Público presente na Audiência Pública

Admin Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *